domingo, 9 de maio de 2010

Ervas daninhas e/ou rizoma? Tocando fogo pela cidade...

por Pâmella Passos (OICult/IFRJ)

Um pouco de possível, senão eu sufoco.
Deleuze

Atendendo aos suplícios deleuzeanos, aí está o Rizoma, versão carioca. Jovens cheios de disposição e irreverência que fazem dos mais divesos espaços, campos de intervenção. A “fama” veio com o ótimo vídeo “Enchente de verdade”, porém, antes disto eles já desestabilizavam as ruas da cidade,afetando de forma inusitada os passantes entorpecidos pela aceleração da contemporaneidade.
O enfrentamento à ordem estabelecida: seja midiática, social, cultural entre outras, é produzido de diversas maneiras, e nisso eles, integrantes do Rizoma, são criativos. Bailam no entre, embrenhando forças e formas num emaranhado de potência e resistência.


“Acreditar no mundo significa principalmente suscitar acontecimentos, mesmo pequenos, que escapem ao controle, ou engendrar novos espaços-tempos, mesmo de superfícies ou volumes reduzidos. (...) É ao nível de cada tentativa que se avaliam a capacidade de resistência ou, ao contrário, a submissão a um controle. Necessita-se ao mesmo tempo de criação e povo.” (Deleuze, Conversações: 1992)

Sensíveis às linhas de fuga de nosso cotidiano, os “rizomáticos” praticantes de esportes radicais e circenses, estão contagiando, afetando uma sociedade desumanizada pela brutalidade do dia a dia. Seu impacto é feito erva daninha, espraia-se sem ordem ou planejamento prévio. É o que se consolida exatamente por não ter uma estrutura única.
Nós, jovens de hoje, estamos encontrando/inventando novas formas de resistência e manifestação, e a internet assume um papel cada vez mais importante neste processo. Logo, não se pode incorrer no erro saudosista de comparar os jovens de hoje com a geração 1968, ou mesmo com os “caras pintadas”, somos apenas a nossa geração, filhos do nosso tempo, experimentando ser jovem nesses tempos tão volúveis. Por isso

Eu acredito é na rapaziada
Que segue em frente e segura o rojão
Eu ponho fé é na fé da moçada
Que não foge da fera e enfrenta o leão
Gonzaguinha
Blog- http://canalrizoma.blogspot.com
Enchente de verdade- http://www.youtube.com/watch?v=PeduZpj_Zsc
O Dia da Independência- http://www.youtube.com/watch?v=kAc66uyRWP8

6 comentários:

AnneOZ disse...

Oi querida, parabéns pelo texto e pelo projeto.
bj e saudade
Dani Zanetti

valdeque santos disse...

Parabéns!!!!!!!!!!!!!!!
Texto é projeto super-interessantes.
Valdeque Santos

Beatriz Polivanov disse...

Ótimo!!! É difícil mesmo se encontrar e resistir nesse mundo turbilhão que a gente vive! Cada um à sua maneira... Parabéns!

Diogo disse...

Estou muito feliz em saber que se identifica com o grupo. Ficamos impressionados também com sua postura e trato com os alunos, verdadeiramente notável e raro. O artigo está muito legal. Vamos marcar de conversar melhor!

Leo Coupey disse...

Parabêns e Obrigado a Pâmella pelo artigo! gostei muito!
Acreditem na rapaziada e vamos a luta! rs

Icaro Vidal disse...

Parabéns, Pamela! ótimo texto!
beijão e saudades,
i.