sexta-feira, 15 de maio de 2009

QUE A SANIDADE ESTEJA SEMPRE COM VOCÊ



Para os doidos e doidas de sedas e de pedras do MIS e da Casa das Palmeiras, com quem trabalhei há trinta anos atrás, que me fizeram conhecer a loucura como uma dádiva sofrida propiciada às pessoas pelas Deusas. E que me ensinaram que a luta contra os hospícios e os manicômios é a mais primeva, essencial, radical e justa e precisada das lutas pela Liberdade da Criatura Humana na Terra.


Que a loucura, mesmo quando dói e faz sofrer, seja sempre o caminho libertários, dos injustiçados e oprimidos do Mundo.


Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência fabrica bombas
No formato de passarinhos e lagartos
Pra dilacerar e arrancar braços, pernas
E até cabeças de crianças africanas.

Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência guarda nos cofres
De seu Intituto de Ciências as fórmulas farmacêuticas
E de vacinas esperando o melhor preço de mercado pra vender
E enriquecer ainda mais sua conta bancária
Enquanto milhões de pobres agonizam mundo a fora
Povos inteiros são exterminados
Contaminados por doenças já curáveis e pandemias.

Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência cerca e protege com jagunços
E armas seus latifúndios improutivos
Pelo simples mórbido prazer de mostrar poder
Enquanto centenas de milhares de sem-terra
Vagam pelos campos e estradas acampados aqui e alí
Sob barracas de plástico.

Que a sanidade estaja com você
Que de sã consciência manda bombardear
Aldeias afegãs chacinando centenas de mulheres
E crianças a pretexto de caçar meia dúzia de
Radicais talibãs.

Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência manda bombardear
Povoados palestinos chacinando centenas
De mulheres e crianças para caçar guerreiros do hamas.

Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência recriou em laboratório
O vírus da gripe espanhola pra transformar
Em arma bacteriológica.

Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência manda seus soldados
Disparar seus contra centenas de sem-terra
Que traziam nas mãos apenas ferramentas de trabalho.

Que a sanidade esteja com você
Que constrói risorts luxuosos e castelos
No meio da mata atlântica enquanto
Centenas de milhões de sem-teto dormem
E criam suas familias ao relento sobre
Pontes e viadutos.
Que a sanidade esteja com você
Que ergue centenas de milhares de templos
Para glorificar um único e autoritário Deus
Enquanto centenas de milhões de desgraçados do mundo
Não tem uma casa para morar.

Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência projeta e constrói
Fuzis e veículos blindados cada vez mais
Cruelmente letais para invadir favelas
E chacinar dezenas de jovens negros pobres
Miseráveis.

Que a sanidade esteja com você
Que de sã consciência ordena cercar favelas
Recriando por aqui muros do apartaide sionista.

Que a sanidade esteja sempre com você
Que suas atrocidades, genocídios, crimes contra a humanidade
Nunca o leve à loucura livrando-o das algemas da sanidade.
Senão seus advogados, juizes, promotores e juris tão lúcidos quanto você
alegarão perda de sanidade,privação de sentidos, forte emoção
e muito provavelmente conseguirão lhe absolver e deixar impune
e livre cometendo chacinas,genocídios, crimes contra a humanidade.

Que a sanidade esteja com você
Que permaneça sã e consciente como hitler, mussoline, stalin,
Pinochet, shimon perez, busch, milonovsk, gaizel, salazar, sadam
Mugabe na hora de serem julgados, condenados punidos.

Que a sanidade esteja com você
Ela será seu próprio cárcere perpétuo.
Que a sanidade esteja sempre e perpetuamente com você
Pois você, monstruoso, genocida, psicopata, assassino da humanidade
Como é
Não merece o privilégio e dádiva da loucura
Que ser loucura angústia, dói, faz sofrer, parte a mente
E os sonhos, mas nunca foi mesmo fácil realizar sonhos
E sonhizar realidades por mais feios ou belas que sejam.

A sanidade do de sã consciência, desumano, mal, genocida
É seu próprio cárcere.
A loucura a saga libertária dos pobres, perseguidos,
miserabilizados, injustiçados e martirizados do Mundo,
que vão em busca da Terra do Sempre que não esta
na Terra do Nunca, nem muito menos no Reino dos Céus.
A Loucura libertária sempre esteve aqui mesmo
Bem pertinho dos loucos, acalantada no coração


Lucidademente senil de Nise da Silveira, Fernado Diniz, Oedilma, Gladis, Lula, Osmam, Nazareth, Glorianha,Adelina, Otávio Inácio, Gentileza, Bispo e os doidos “geral” do Museu de Imagens do Inconsciente e da Casa das Palmeiras.

Deley de Acari
poeta e animador cultural
da Favela de Acari

2 comentários:

Eduardo disse...

Ah, a lucidez da loucura santa que acomete os lutadores da humanidade pelos direitos roubados à maioria. Santos guerreiros construtivos de uma vida plena, se não de direitos e oportunidades, de insurgência e insubmissão, de busca, esclarecimento, sensibilidade e conscientização.

Luciane disse...

Deley
òtmio
Siga com sua loucura e nos brinde com um livro seu